Paz

 

PAZ

 

Dei meu céu, meu paraíso,

aqui na terra pra você,

não tinha nada a perder,

nem mesmo mágoas...

onde e quando, é difícil dizer,

eu deixei acontecer este amor

que assim do meu peito agora deságua.

Não tive nada para pôr em jogo,

não sou fanática, e sei que a vida

devagar tudo ajeita e acalma,

e jamais ela se projetará

e nem será na prática o que quer ou pede

nossa translúcida alma.

Nem sei dizer o que é certo

ou a absoluta verdade.

Talvez enquanto o tempo passa,

venha a reposta e encha de sabedoria

toda a gente, toda a cidade;

e tudo assim seja, exatamente

como se gosta.

Ah! Nunca, já sei sempre nada e n coisas

de você, e onde mora o contentamento,

arde uma fogueira.

Ao meu lado, um velho, inesquecível e imortal

querer, todo amor que eu mereçaa

pela vida inteira.

Minha bandeira branca amor

é linho que no campo soa, vejo nós dois

e as dúvidas de desejos e amores,

e mesmo assim com dores, creias:

a vida é sempre boa, e por isso provo

destas suas delícias, doçuras, sabores.

Altre opere di questo autore