QUEM AMA NAO MATA

 

QUEM AMA NÃO MATA

Eu sonhei que vieram dizer que um homem, com a descrição exata do meu namorado, estaria a minha procura para me matar.

Aconselharam-me a não chegar perto dele. Eu fiquei surpresa, como que alguém que eu amo tanto e só quero o bem pode querer me matar, isto não faz sentido.

Porém afirmaram com insistência que ele estava desfigurado com ódio e raiva, e que eu fugisse, ele tornara-se perigoso.

Não demorou muito para eu ver e crer, ele estava mesmo parecendo um cavaleiro sanguinário da idade média, um olhar enfurecido e um machado na mão para me partir ao meio.

Eu observava do alto por uma janela onde ele não podia me ver.

Ele perguntava para as pessoas na rua e com gestos me descrevia, ao aceno negativo de quem era questionado ele fazia uma careta assustadora a ponto de todos fugirem com medo.

Eu pensava, será que teria coragem de matar-me? O que eu teria feito para ele estar assim tão enfurecido?

Então achei melhor nem esperar a resposta, fui embora com a certeza de que devia deixá-lo, pois eu sabia claramente que quem ama não mata.

 

Altre opere di questo autore